Coxinhas e Mortadelas Dexaketo Textos

Coxinhas e Mortadelas – Capítulo 7

Capítulo Anterior

O resultado do primeiro turno confirma que o medo venceu a esperança. O Bolsonarismo dominou o país, e Bolsonaro só não foi eleito de primeiro turno, porque o Nordeste colocou Haddad no 2º Turno. Para Leazinha e Luiza, ainda havia esperança, era hora de buscar votos de quem não quis Bolsonaro. João estava indignado, falando em urnas fraudadas, que falou com todo mundo que conhecia (Da Avenida da Abolição ao Alphaville) e todos tinham votado no Bolsonaro. Já Bernardo estava em luto, Alckmin não tinha perdido, tinha sido massacrado. Ele vai para seu quarto, olha para sua foto criança com Tasso Jereissati e se pergunta o que aconteceu com o seu PSDB querido.

Com o Segundo Turno de campanhas sujas, aonde os ataques estavam acima das propostas para o desenvolvimento do país, a divisão do Brasil entre anti-bolsonaristas e anti-petistas era mais forte do que qualquer coisa. A rejeição era que definiria o novo presidente. Bernardo desolado com a derrota de Alckmin, pensou em fazer igual ao Ciro e ir para Paris, mas devido ao trabalho acabou ficando. Em um ambiente “bolsonarizado”, ele começava a se incomodar com aquilo. Quando João chamava Tasso de corrupto e Bolsonaro de homem de bem e honrado, a revolta de Bernardo aumentava ainda mais.

Enquanto isso, no outro lado da cidade, Luiza, Leazinha e a esquerda sabiam que precisavam encontrar estratégias para fazer Haddad ter ainda mais votos no Segundo Turno. Os diretórios da esquerda sabiam que no Ceará, Haddad venceria tranquilo, porém a esquerda estava esfacelada no resto do país. Leazinha tem a ideia de tentar convencer tucanos, visto que a traição de Dória poderia ter atingido o ego do “tucano raiz”. Luiza diz que Leazinha queria fazer campanha com um certo “loirinho da Beira-Mar”.

Leazinha sabia aonde encontrar Bernardo nos seus momentos de tristeza. O interesse nunca foi só no voto, Leazinha queria Bernardo e aquela “aproximação” não era só interessada apenas em fazer Haddad chegar no Planalto. Finalmente, um dia antes das Eleições, dentro do carro de Bernardo, quando ele a deixava em casa, ao som de Crowded House “Don’t Dream It’s Over”, o amor aconteceu em sua plenitude. Naquele momento, não havia petista, nem tucano, eram duas pessoas apaixonadas entregues ao mais puro e safado sentimento da paixão. A noite mais inesquecível de suas vidas.

Chega o fatídico segundo turno…

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: