Bromismo Dexaketo Poesias

O Acidente

A moto, o bicicletar pegou,

Eu voei!

Do lado de uma ambulância

Eu me estrepei!

O Samu me levou

No IJF cheguei.

Minha testa costurou

Que horas são, já não sei.

Dipirona na veia,

Estou meio dopado,

A maca virou cama de luxo.

Alta demorada, mas vida liberada,

Obrigado, meu Deus!

To vivo para escrever essa poesia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: