Bromismo Dexaketo Poesias

Enlouquecer

É de endoidar!

O berro que a alma deu!

Parece que tudo o que fiz deu errado

Mas não há arrependimento de fato.

Beijei bocas que quis beijar,

Fui beber, quando quis extravasar.

Pratiquei esporte com amigos

Fiz horas extras sem reclamar!

A sensação de que algo falta

Até me conforta,

O objetivo é sempre ter novos objetivos.

A alma berra para ensurdecer,

Em breve, terei Trinta ao amanhecer,

Encerro a poesia para não enlouquecer!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: