A Morta Dexaketo Textos

A Morta – Último Capítulo

Capítulo Anterior

O delegado afirma que o assassino matou a Leazinha da seguinte maneira:

“Leazinha entra no banheiro, quando as luzes apagam. A pessoa crava a faca sem dó! Mas o que ela não imaginava é que outra pessoa pretendia a matá-la, mas não conseguiu pois ao ver Leazinha morta, esqueceu de executá-la. Ambas saíram antes da luz da boate apagar. Porém para a luz apagar e ascender na hora certa, alguém precisava manipular essa luz. Então, temos um executor, uma pessoa que queria matar alguém e um cúmplice.”

Bernardo pergunta se podia sair, já que ele não era nada daquilo. Rosa disse que também não era ela, mas ela queria saber quem havia sido. João encarnado pede para o Delegado parar com o suspense e prender logo os responsáveis pela morte do grande amor de sua vida. Rosa expressa que era o “ex-amor” de João, e manda um beijo para ele. Boraiev encarna no delegado e corta o caminho:

“Quem matou Leazinha foi Daniel.. O que ele não sabia era que os pais de Leazinha estavam no Chopp do Bixiga e o viu combinando por celular de matar sua filha. Mesmo eles não gostando de Leazinha, tentaram evitar a morte da filha. Foi a mãe de Leazinha que apagou a luz, para o pai de Leazinha entrar no banheiro e matar Daniel. Porém, eles ajudaram o vilão a executarem o plano. Daniel matou Leazinha, pensando que Luiza ficaria grata por isso, e assim ele terminaria com ela. Porém a morte de Leazinha aproximou Luiza de Bernardo. Ele pensou em dizer que matou Leazinha à pedido de Luiza e a história sairia perfeita, se não fosse Leazinha reencarnar em João. “

Daniel tenta fugir, mas é preso pelo PM encarnado por Xangô. E ainda toma uma dura do orixá: ” Como tu mata alguém para conquistar alguém que caga para sua existência. Tu é muito ridículo!” Daniel grita que ama Luiza. Luiza diz que sempre amará Bernardo, que diz que ama Rosa, que ama João. Antes que isso vire poema de Drummond, Xangô desencarna Leazinha e Boraiev. Os três voltam para o “Nosso Lar”

Após o caso resolvido, a vida deles seguiram. Luiza e Bernardo começaram a namorar oficial, já que Rosa conseguiu tomar João para ela. Daniel foi morto na cadeia, após ele tentar roubar um líder de uma facção, inteligência sempre faltou para ele. Os pais de Luiza e Leazinha resolveram viajar por aí, e esquecer que tiveram filhos. Antes de terminar o paragrafo, Bernardo traiu Luiza com uma pernambucana chamada Carolaine, e seguiu sua vida de “bon vivant” ao casar oficialmente com Carolaine e ter um caso com a sogra, uma viúva ricaça que adorava um boy desqualificado de juízo. Luiza virou atriz de Teatro e fez muito sucesso ao retratar a morte de sua irmã nos palcos de todo Brasil.

No “Nosso Lar”, alguns poucos anos terrestres depois, Xangô se livra de Boraiev, que deixa de ser aprendiz de anjo e se torna anjo da guarda, após ajudar algumas outras almas perdidas. Leazinha ficou tentando aprender como ser anjo, mas não era seu forte. Foi decidido, então, que Leazinha era uma pessoa muito boa e merecia voltar à Terra, para ter uma vida boa e longe daquela corja que a fez mal. Só João conseguiria ver Leazinha em seu retorno.

Na despedida de Leazinha, Boraiev a abraça e deseja boa sorte para sua nova amiga. Ela pergunta se eles ainda se veriam de novo. Boraiev disse que conseguiu com os superiores ser o anjo da guarda dela na nova vida. Eles se abraçam novamente, e ela volta para a Terra. Xangô diz que a justiça foi feita ao Boraiev virar anjo da guarda do único ser que Boraiev amou em todas as suas vidas. Boraiev olha para Xangô, rir e afirma que ele podia entender de justiça, mas que amor deixasse com Oxum. Xangô rir e diz: “Ele pensa que me engana!”

Leazinha volta à Terra na pele de Amandinha, uma menina que apesar de pobre, teria amor e todas as condições para viver seus sonhos. João seria o professor que a levaria para o Vôlei, aonde se destacaria e chegaria até a seleção brasileira.

Amandinha, toda noite, rezava para seu anjo da guarda, que a ajudaria sempre, inclusive, na parte que ela sempre ficava doente quando João a chamava para visitá-lo. Ela jamais veria os outros.

Rosa morre num acidente, João se martirizaria, visto que era o seu segundo amor que morreria, mas Amandinha não o deixaria ficar triste por muito tempo. A pupila engata um romance com seu mestre. Os dois se casam, mesmo com as críticas do povo, por João ser mais velho que Amandinha, eram mais de 20 anos de diferença. O casal tem dois filhos e os nomeia como: Boraiev e Leazinha. João sempre dizia que Amandinha tinha sonhado com o nome do filho. Boraiev ficava metido ao ver que seu plano de invadir os sonhos de Amandinha tinha dado certo. Agora o nome Leazinha foi uma homenagem que Amandinha não conseguia retrucar nunca e até gostava.

E assim, termina essa história. O amor venceu!

O Órbita deixou de existir por causa da Pandemia, mas foi uma boate que entrou para a história da cidade. Aliás, era uma boate que não ocorriam assassinatos, mas diversas boas histórias começaram por lá. Obrigado, Órbita por ter existido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: