Bromismo Dexaketo Poesias Neorromantismo Todos

O Charme da Vida

Que se deixe qualquer verso

Que se permita viver o acaso

Que o óbvio não seja rotina

A linha não precisa ser uma reta.

Que o coração bata aceleradamente,

Que aquele beijo não saia da mente,

Que o cheiro não fique só na memória,

Que se misturem incontáveis vezes.

Que se tenha lógica por um dia,

Que se fuja do sentido no outro,

Viver sem grandes exigências!

Durma muito ou Durma pouco,

Nenhum dia é igual ao outro,

E esse é o charme da vida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: