A Incrivel História de Arturo Sambrozza Dexaketo Textos

A Incrível História de Arturo Sambrozza – Capítulo 9

Capítulo Anterior

Durante os 3 meses, a vida resolveu surpreender Arturo, e uma surpresa bem caprichada. Arturo, como vocês sabem, mora em um flat na Beira-Mar, logo ele tem direito à serviços do hotel aonde reside, como serviço de limpeza. Pois então, uma certa tarde, logo após ele sair do hotel, ele percebeu que esqueceu o pen-drive aonde estava a apresentação que faria para uns bósnios sobre a Sambrozza Fitness Sport Wear. Ao retornar, deu de cara com a camareira fazendo a limpeza de seu flat. Ele pediu desculpas por atrapalhar o serviço da moça, mas ia pegar só um pen drive. A moça sorriu, pois ele não precisava pedir desculpas, era o flat dele. Poxa vida! Aquele sorriso não saiu da cabeça dele o resto do dia. Sim, Arturo se apaixona mais fácil que o Brock em Pokémon.

No dia seguinte, Arturo fingiu sair para a praia, mas na verdade, foi só para dar tempo da camareira ir lá em seu flat, fazer a limpeza, ele dizer que esqueceu algo, e ver o sorriso dela. Essa história durou uma semana, sempre ele ia a algum lugar e esquecia algo. A camareira percebeu que ele não tinha esquecimento, mas tinha algo com ela. Com medo, a moça pediu pra não limpar mais o quarto de Arturo. No oitavo dia, Arturo ao fazer o que vinha fazendo, viu que trocaram a camareira. Ele perguntou para a nova camareira sobre a camareira que fazia a limpeza de seu flat na última semana. A nova camareira disse que a menina pediu para não ir mais lá, porque o dono do flat era um “tarado maluco”. Ele rir e percebe que assustou a dona do sorriso mais lindo que ele conheceu.

Ao sair do flat triste, Arturo ficou com raiva do elevador social que não chegava logo, e resolveu ir no elevador de serviço. Ao entrar neste, apertou o botão da recepção. Ele ia espairecer na praia (Ê vida, difícil!). Quando o elevador chega no sexto andar, entra a camareira do sorriso, que nem reparou nele e nem ele, nela. Mas o nariz de Arturo tinha decorado aquele cheiro. Ao chegar no quinto andar, Arturo olha para o lado e ver que era ela que estava ali. Ele dar um oi tímido. Ela arregala os olhos com medo. Ele rir e diz que não faria nada com ela, ele só admirava o sorriso dela e que este enchia a alma dele de paz. Ela rir, mas depois volta a ficar com medo. Ela desce no quarto andar. Ele não a segue. Prefere seguir até a recepção. Se o destino permitisse, ele a veria de novo.

E aí, o destino vai permitir?

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: