Contos Dexaketo Dexaketo Textos

Eu Sonhei com a Giovanna Lancellotti

Eram quase 3 da manhã, quando acordei para beber água, o calor estava sufocante, levantar para beber água é quase uma tradição familiar. Após hidratar-me, tornei a dormir, para viver um sonho, no mínimo, diferente.

No sonho, eu estava, próximo ao Órbita, boate que fica(va) ao redor do Dragão do Mar, numa noite de sexta-feira. Ao entrar, o segurança perguntava aonde estava o meu ingresso, eu dizia que era convidado, ele ia me barrando, quando aparecia uma amiga minha de nome Karol. Ela me puxava para dentro do Órbita e dizia que a Ana Clara estava nos esperando. Naquele momento, começava a tocar Kaleidoscópio, o povo vibrava e começava a cantar: “Tem Que Valer, Valer viver!” Até aí tudo normal. Eu e Karol chegávamos aonde estava Ana Clara. Ao me ver, Ana Clara me dava um abraço e dizia que eu tinha me garantido ao dar o Órbita como exemplo de lugar para comemorar o aniversário. Karol sorria e dizia: “O João é dez anos!” Depois da conversa furada, a música tocava, a gente dançava e bebia umas caipirinhas.

Alguns instantes depois, Karol e Ana Clara sumiam da minha vista. Eu passava a procurar as duas, quando, de repente, meus olhos incrédulos, viam GIOVANNA LANCELLOTTI próxima da sinuca. Me direciono até ela, Giovanna sorria e perguntava meu nome, eu dizia que me chamava João. Ela sorria e perguntava se eu sabia jogar sinuca, eu dizia que não. Ela ria e afirmava que podia me ajudar, pois me achou simpático. Após ela me humilhar em 3 rodadas, reapareciam Karol e Ana Clara. Elas perguntavam se eu queria ir para praia com elas, eu dizia que sim, convidava Giovanna, que novamente sorria, e dizia que preferia jogar sinuca. Eu sorrio, dou tchau e vou com minhas “friends” para a praia.

Chegando na praia, eu, Ana Clara e Karol deitávamos na areia e ficávamos contando as estrelas do céu. Ana Clara pedia para não apontarmos o dedo pro céu, se não dava verruga. Depois de mais duas Skol, as meninas resolviam ir pra casa. Elas pediriam um Uber e partiam para o seu lar. Naquele momento, eu ficava sozinho, largado pelas ruas da Praia de Iracema.

Quando estava em frente ao Hotel Flat Classic, escuto uma voz me chamando. Olho para a estação do bicicletar que tinha ali e era Giovanna me convidando para dar uma volta de bicicleta na madrugada. Liberávamos uma bicicleta para cada e passeávamos pela Nova Beira-Mar. O mais interessante era que Giovanna não parava de sorrir, principalmente, quando acelerava a bicicleta e perguntava: “Tu me alcança? Duvido!”

Resolvíamos parar na volta da Jurema, próximo ao hotel Blue Tree Towers, o motivo era ver o nascer do sol. A gente descia do calçadão para a areia. Sentávamos e esperávamos o sol nascer lindamente. Naquele momento, um casal parava do nosso lado, com uma caixinha de som que tocava Fat Family. A música era tipo assim: ” Oh Baby, dance, dance, dance/ Vem mexendo assim, não pare, pare, pare/Com seu jeitinho sexy, sexy, sexy/No meu ouvido fala, me fala, me fala, me…”

Envolvida pela música, Giovanna levantava da areia e pedia para eu dançar com ela no ritmo dos anos 1990. Ela voltava a rir, me abraçava e dizia: “Me beija!” Quando o beijo ia rolando, a polícia passava e dizia para diminuir a zoada na caixinha, pois poderia incomodar quem dormia no hotel. O casal desligava a caixinha. Eu voltava a tentar beijar Giovanna e… ELA SUMIU! Isso mesmo! Ela sumia! Eu não entendia o que estava acontecendo! Eu passava a procurar por todo lado, quando de repente, um cidadão que fazia cooper na faixa de areia, falava para mim: “Macho, deixa de sonhar com artista da Globo e acorda! Tu tem que ir pro BNB!” Eu me acordava abraçado com o travesseiro e lamentando ter vivido apenas um sonho. Quando resolvo olhar para o celular, vejo que tem um áudio da Karol, o escuto. Neste ela dizia: “Obrigado por ter ido comigo e com a Ana Clara para farra, Joãozinho! Foi Massa! Temos que marcar outras vezes” Quando eu estava sem entender, realmente, o que estava acontecendo… me acordo. Agora era para valer! O relógio apontava 3:10 da manhã. Olho pro celular e a única mensagem que tinha era de uma nova promoção da TIM. Me deito, me cubro e durmo.

A pergunta que fica no ar é: “Que água com Sais é essa, que a Vó tá comprando no Seu Moisés?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: