Artigos Cientificos Dexaketo Educação Educação Fisica

Efeito da Ordem dos Exercícios de Força sobre o Volume, o Lactato e o Desempenho

RESUMO

Introdução:
A alternância entre segmentos corporais para prescrição do treinamento de força (TF) é amplamente utilizada, entretanto seus efeitos permanecem desconhecidos.

Objetivo:
Verificar o efeito agudo da manipulação da ordem dos exercícios do TF, alternando segmentos corporais, sobre a força dinâmica máxima (1 RM) de membros inferiores (MMII) e superiores (MMSS), a concentração de lactato sanguíneo [La], a percepção subjetiva de esforço (PSE) e o volume total de treino (VT).

Métodos:
Dezoito homens (23,1 ± 3,8 anos; 78,4 ± 8,6 kg; 1,72 ± 0,06 m) executaram três condições de TF: condição A (supino reto, desenvolvimento, rosca Scott, meio-agachamento, leg press, cadeira extensora); condição B (meio-agachamento, leg press, cadeira extensora, supino reto, desenvolvimento, rosca Scott) e condição C (supino reto, meio-agachamento, desenvolvimento, leg press, rosca Scott e cadeira extensora). Os exercícios foram executados com três séries de 10 RM. Os testes de 1 RM para MMII e MMSS foram realizados nas semanas iniciais e após as condições experimentais. As coletas de sangue foram feitas no repouso [T0], imediatamente após [IA], 3 [T3] e 5 minutos [T5] após cada condição. A PSE de MMSS, MMII e geral, e o VT foram mensurados ao final de cada condição.

Resultados:
A 1 RM foi reduzida depois da sessão em todas as condições tanto para MMSS (A = -19,4%; B = -23,0%; C = -22,8%) quanto para MMII (A = -16,2%; B = -15,3%; C = -16,1%) sem diferença entre condições. A PSE apresentou resultados similares entre as condições (Condição A = 8,4; Condição B = 8,7; Condição C = 8,7). Houve aumento significante no La no momento T3 da condição C comparado com as outras condições: (C = 7,29 mmol.L-1; A = 6,60 mmol.L -1; B = 6,51 mmol.L-1) (p < 0,0001). O VT na condição C (16.169,4 ± 2.562,5 kg) foi superior às condições A (13.222,2 ± 2.010,4 kg) e B (13.989,8 ± 2.223,4 kg) (p < 0,0001).

Conclusão:
Os resultados sugerem que somente o VT e a demanda metabólica foram mais afetados pela ordem dos exercícios.

CLIQUE AQUI E LEIA O ARTIGO COMPLETO

Autores: Lucas Duarte Tavares, Carlos Ugrinowitsch, Cláudio Machado Pinto e Silva, Eduardo Oliveira de Souza, Gilberto Cândido Laurentino, Fabiano Aparecido Pinheiro, Thiago Lasevicius e Valmor Tricoli

Ano 2017

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Ref.: TAVARES, Lucas Duarte et al. Efeito da ordem dos exercícios de força sobre o volume, o lactato e o desempenho. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 23, p. 194-199, 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: