Dexaketo Textos O Retorno de Boraiev

O Retorno de Boraiev – Capítulo 9

Capítulo Anterior

Estávamos vivendo a bendita noite de lua cheia. Boraiev se direcionou até o farol. Luiza não iria deixar aquilo acontecer, apenas de não saber nem o que era o aquilo. Ela pediu proteção de Nossa Senhora Aparecida e o seguiu. Boraiev não era nenhum mané e sabia que a burguesinha a seguia, porém naquele instante, nada o faria recuar.

Enquanto isso, Bernardo e Leazinha buscavam pistas que o pudessem levar para aonde estava aquele nefasto demônio, e eles colocarem um fim naquela história. Eles estavam confiantes, principalmente, por saberem que eram a solução para aquela era de dor. Bernardo encontra no youtube, uma oração que podia fazê-los invocarem Jaci. Após algumas tentativas, eles perceberam que estavam diante uma bela fraude de vídeo. Leazinha resolveu ir nos livros que tinha sobre tradições antigas.

Eram cerca de 22 horas, quando Boraiev alcança o topo do farol. Nesse momento, ele começa a se concentrar, e a partir daí, uma imensa energia vermelha emana de seu corpo, seu objetivo era claro, roubar o máximo de almas possíveis usando a intensa energia que a lua cheia possuía. Dentro do farol, Luiza percebe que precisa fazer algo, porém uma forte dor de cabeça passa a assola-la!

No Pirambu, Bernardo já estava agoniado! Ele percebe que o céu estava ficando vermelho e pessoas estavam morrendo. Leazinha grita “Eureka!” e corre até seu irmão. Os dois dão as mãos, à pedindo de Leazinha, que usa um tripé improvisado para ler a passagem do livro que reencarna a Deusa da lua. Bernardo pergunta de que isso serviria. Segundo Leazinha, apenas os escolhidos possuem força espiritual para ler tal trecho e apenas a Deusa da Lua poderia deter o demônio. Com as mãos dadas, o poder dos escolhidos era pleno. Leazinha emana e pede para Bernardo apenas doar sua fé. Leazinha, então declama por 108 vezes: “Desperta, Lua! Desperta para aprisionar o rei das Trevas! Nos traga a luz que precisamos!”

Do Farol, Boraiev percebe a luz verde que emanava ao oeste de onde estava, ele aumenta a intensidade de sua luz e se direciona, através do céu até o epicentro da tal luz verde. Enquanto isso, Luiza passa mal e desmaia dentro do farol.

Boraiev chega ao céu do Pirambu, ele tenta invadir a casa dos escolhidos, mas ele não conseguia aproximar por causa da luz. Naquele instante, Raimundo Nonato aparece ali. Boraiev pergunta quem era aquele homem, Raimundo Nonato lhe mostra um pequeno amuleto, pede para ele segurar. O vampirão não entende. Raimundo Nonato balança a cabeça e diz: “O tempo passa, mas sua burrice atravessou os séculos!” Nesse mesmo momento, Leazinha ler pela última vez: “Desperta, Lua! Desperta para aprisionar o rei das Trevas! Nos traga a luz que precisamos!” A luz verde alcança a lua, a luz vermelha apaga. Boraiev consegue invadir a casa dos escolhidos. Leazinha e Bernardo se assustam ao ver o demônio ali. Raimundo Nonato “taca” uma risada fortíssima e “manga” muito de Boraiev. Mas porquê?

Próximo Capítulo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: