Dexaketo Poesias Neorromantismo Todos

Lasanha

Pode nascer mais uma banha,

mas vou comer mais uma lasanha.

Essa que me fascina

por seu cheiro e gostosura.

Lasanha boa,

suculenta, fantástica.

Oh, lasanha, minha,

vem pra minha boca, me alimentar.

Lasanha, lasanha… oh, lasanha!

que mais uma vez meus dentes abocanha.

Não acredito que já acabou,

e me deixou assim, sem você, a morrer de amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: